Assinatura RSS

Pelas coisas que mais importam

Publicado em

Inspirada pelo texto da Letícia, por uma discussão em um grupo de e-mail e por alguns comentários que ouço com frequência, escrevo esse texto. Uma pergunta que me acompanha há um certo tempo: as pessoas realmente se importam TANTO com a aparência?

Não quero entrar no papo de “o que importa é a beleza interior”. A reflexão é outra…

Claro que todo mundo quer se sentir bem, que cada um acha algumas pessoas bonitas (mesmo quando elas não se encaixam no padrão de beleza que tentam nos impor), outras nem tanto (mesmo que estejam totalmente dentro desse mesmo padrão de beleza).

O que considero mais absurdo é existir um padrão de beleza. A beleza pode vir de diversas formas, cores, cheiros, detalhes, encantos. Uma pessoa que você considere linda pode ser tão chata que não te atrai e até deixa de ser tão linda. Uma pessoa que nunca te chamou a atenção pode se tornar a mais linda do (seu) mundo.

Não existe nem um padrão meu, uma só pessoa. Já me senti atraída e/ou gostei de homens magros, gordos, altos, baixos, fortes, fracos, loiros, morenos, branquelos, negões…

Acho bonito homens e mulheres de cabelos curtos, longos, com barriga, malhadxs, de olhos pequenos, grandes, claros, escuros…

Como poderia existir um único jeito de ser bonitx no mundo inteiro? Para sociedades, culturas, indivíduos e individualidades tão diferentes?

Claro, não vou ser hipócrita e dizer que não ligo nada pra aparência de ninguém. Claro que ligo. Todo mundo liga. Mas cada um de um jeito. E é isso que deveria ser respeitado. Não essa insanidade de achar que um mundo inteiro tem de achar X bonito e Y feio. Ou achar que a SUA opinião realmente importa e vale para todxs.

Ligo muito para a minha aparência, mas não ligo de não ter corpo de top model, de não ter cabelo liso, de não estar livre de celulites, de não ter a pele bronzeada…  Também reparo em outras pessoas, acho bonitas, feias, nada demais, charmosas…

Problemas de autoestima, atração física, todxs temos. Vaidade, todxs temos. Mas, diferente do que tentam nos fazer acreditar (mídia, novelas, revistas, concursos, etc), isso não depende apenas de barriga chapada, músculos e curvas na medida “certa”, necessariamente.

Por isso, me incomoda demais quando dizem “mas como ficou com ele? Ele é feio”, “Aquela mina é zoada/baranga, desencana dela”. Mesmo que eu também ache a pessoa feia, o que isso importa? Ninguém pode achar elx bonitx? É muita arrogância, né.

E outra, sério que TODO MUNDO que você teve interesse/beijou/transou era lindx? Gostosx? (de acordo com os padrões de beleza que estamos falando, ok?

Então, pare de deixar coisas como aquela gordurinha a mais ou a menos, a sobrancelha não feita, a cutícula, os cachos, o cabelo escorrido, serem mais importantes do que a conversa, o toque, o riso, as ideias, o desejo.

Cuide-se. Cuide da sua saúde. Procure se sentir bem. Procure julgar menos os outros por coisas tão mesquinhas. Procure se julgar menos por coisas tão mesquinhas. Você pode estar perdendo uma ótima chance de estar com uma pessoa muito interessante e bonita. E vice-versa.

Natalia Mendes

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: